Série especial (1952-2019): Toledo 67 anos: Os muitos e grandes benefícios do programa de pavimentação rural

A conquista da 7ª edição do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP), foi apenas mais um dos muitos e grandes benefícios para a população e o desenvolvimento urbano e rural do município, do inovador projeto de pavimentação de estradas vicinais de Toledo, implantado de forma pioneira e ampliado nos últimos 20 anos, totalizando mais de 350 quilômetros de rodovias asfaltadas, através de parcerias com agricultores e empresas.

A premiação foi recebida no dia 12 de novembro, em cerimônia realizada no plenário da Assembleia Legislativa do Estado, pelo prefeito Lúcio de Marchi; o secretário municipal de Infraestrutura Rural, Vilson André (Chumbinho); e o diretor da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Toledo (Emdur), Rodrigo Salles.

O prêmio é uma iniciativa do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep), com apoio do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), do Assembleia Legislativa e outras instituições, contemplando 52 projetos de urbanismo de 41 municípios do Estado, em sua edição de 2019.

“A pavimentação rural é um dos grandes avanços e orgulhos de nossa cidade, porque nos transformou em referência estadual e nacional em infraestrutura municipal, a exemplo da produção agroindustrial. Pela sua inovação, a iniciativa atrai a atenção e visita de representantes de todo o País, que vêm a Toledo ver de perto a qualidade de nossas estradas, hoje modelo para o Paraná e o Brasil, a exemplo de nossa produção agroindustrial”, afirma o prefeito Lucio de Marchi.

Os muitos e grandes benefícios da pavimentação rural

“Para satisfação da administração pública, bem-estar da população e desenvolvimento econômico, humano, urbano e rural de Toledo, o município se tornou modelo para o País em pavimentação de estradas rurais. Fez isso sem descuidar da área urbana, pois a cidade tem mais de 90% de suas ruas e avenida asfaltadas, com manutenção permanente, garantindo a qualidade da pavimentação e segurança do trânsito de veículos de passeio e de carga, além do transporte coletivo”, acrescenta o prefeito Lúcio.

Segundo ele, com a continuidade e ampliação do empreendimento, que hoje soma mais de 350 quilômetros de rodovias vicinais pavimentadas, ligando dezenas de distritos e localidades do interior, entre as comunidades e a sede do município, Toledo depara diariamente com novos e cada mais maiores benefícios de investimento inovador e corajoso.

“Está certo que como município detentor do maior Valor Bruto de Produção Agropecuária (VBPA), do Paraná e Sul do País e um dos maiores exportadores nacionais do setor, com agropecuária diversificada e consorciação da lavoura à pecuária, transformando proteína vegetal em proteína animal mais valorizada no mercado mundial de alimentos, o escoamento de parcela da produção é diária e tem de ser realizada com qualquer tempo, mas os benefícios da pavimentação vão muito além”, destaca o chefe do Executivo.

Conforme o prefeito, além de viabilizar e facilitar o escoamento da produção, reduzindo custos e tempo do transporte de produtos como grãos, frangos, suínos, leite, hortaliças, ovos, leite e frutos, entre outros, das propriedades rurais até as agroindústrias e estabelecimentos comerciais da cidade, a pavimentação beneficiou da mesma forma a entrega de insumos e prestação de assistência aos agricultores, igualmente fundamentais para o desenvolvimento e aprimoração da produção de alimentos, visando o mercado mundial do agronegócio, cada vez mais competitivo e exigente.

“Ampliando cada vez mais os seus benefícios, a pavimentação rural passou a integrar muito mais as comunidades do interior à sede do município, facilitando o acesso da população à infraestrutura e serviços públicos e privados da área urbana, promovendo o desenvolvimento da economia do interior e da cidade”, observa de Marchi.

Para ele, esses avanços incluem o acesso da população rural aos serviços públicos de saúde, educação, lazer, cultura e esporte, além do comércio e comércio e estabelecimentos de prestação de serviços do setor privado, sediados na cidade, como shoppings-centers, lojas, restaurantes, cinemas e estabelecimentos similares, movimentando cada vez mais a economia urbana.

“Com isso, ganharam os consumidores do interior, com menor custo de deslocamento até os estabelecimentos e as empresas da cidade, dos mais diversos ramos de atividades, beneficiadas com maior competitividade e outras vantagens na concorrência com o comércio de cidades próximas”, afirma o prefeito.

Em sua opinião, entre os ganhos específicos das estradas rurais asfaltadas, está até o incentivo à aquisição de carros de passeio pelos agricultores, pois o pavimento preserva a qualidade dos veículos, reduz o consumo de combustível e diminui o tempo de deslocamento até a cidade, com vantagens para a população rural e o comércio da cidade, incluindo empregados das revendas e empresas de manutenção e venda de acessórios.

“Com isso, a frequência dos moradores da área rural na cidade se tornou cada vez mais rotineira, com benefícios para todas as partes envolvidas, promovendo o lazer e a melhoria da qualidade de vida de toda a população do município. Não bastassem todos esses ganhos, há outro fundamental para o desenvolvimento do município, que é facilitação da frequência de filhos de agricultores na educação profissionalizante e ensino superior, especialmente nas áreas ligadas ao agronegócio, como agronomia, medicina veterinária, agronegócio, comércio exterior, biologia, engenharia civil, engenharia ambiental e administração, entre outros”, destaca.

“Com a facilidade da ligação de propriedades e comunidade rurais com a cidade, os jovens agricultores são estimulados a continuar estudando, se aperfeiçoando profissionalmente e aplicando seus conhecimentos teóricos na prática da atividade rural diária, elevando a produtividade, dinamizando investimentos e racionalizando o uso de defensivos, com redução de custos para os produtores e melhoria da qualidade dos alimentos para os consumidores locais, regionais, nacionais e do exterior”, acrescenta Lúcio.

Além de tudo isso, segundo ele, a pavimentação de estradas vicinais estimula até mesmo o início da reversão do êxodo rural, pois parcela da população, especialmente aposentados e descendentes de colonizadores, começam a avaliar a possibilidade de ir morar em distritos bem estruturados, mais próximos da cidade.

Nestas comunidades, além da tranquilidade, silêncio e do ar puro da área rural, têm ainda as possibilidades de cultivo de frutas e hortaliças, relações cordiais com vizinhos e acesso a recursos da moderna tecnologia, como internet, televisão e telefonia celular, além de energia elétrica de qualidade e até mesmo a chance de  geração de energia solar e/ou eólica, além de poder adquirir imóveis bem mais baratos, sem nenhuma perda de conforto e segurança das moradias urbanas.

“Com tudo isso, o programa iniciado na gestão do ex-prefeito Derli Antonio Donin, transformou Toledo numa comunidade urbana e rural integrada, com os resultados econômicos e sociais que todos conhecemos e deles nos beneficiamos, como é reconhecido pela população local e administradores de todo o País”, festeja o prefeito Lúcio de Marchi.

 Fotos:Michael Juliano.

Facebook Comments