Prefeitura de Toledo entrega obras de revitalização na Vila Pioneiro

Quem passa pela região da Vila Pioneiro frequentemente já percebeu que o cenário é outro.  Uma das vias mais importantes da região, a Rua Dr. Cyro Fernandes do Lago foi reurbanizada. Além disso, a novidade é o Espaço Ação Inclusão “Daniel Patrick Momoli”. O espaço conta com uma área arborizada, cercamento, academia e playground para cadeirantes. Os investimentos somam R$ 495.762,84 e do Espaço R$ 126.143,88.

Com o objetivo de dar mais conforto, agilidade e segurança para moradores do local e visitantes, foi realizado o alargamento da via, recapeamento no pavimento existente, execução de calçadas em paver, inclusão de travessias elevadas no início e no final do trecho, visando a diminuição da velocidade.

A Arquiteta e Urbanista da Prefeitura, Loana Marostica, explica que o projeto da Cyro foi pensado para trazer melhor mobilidade urbana. “Considerada uma das principais vias do bairro Vila Pioneiro, retiramos o muro que existia rente ao passeio, e com isso foi possível ampliar a calçada, trocando a lajota sextavada por paver.  Foi incluso também a acessibilidade e o alargamento da pista de rolamento”.

Loana ainda cita que o Espaço Ação Inclusão foi locado nesse ponto para integrar a Associação de Deficientes Físicos de Toledo, que fica ao lado, a um local de atividades e lazer.

A reurbanização da via faz parte da concretização do Complexo de Saúde da Vila Pioneiro, que contempla o Mini-Hospital Doutor Jorge Nunes, Farmácia Comunitária e a Central de Fisioterapia, Reabilitação e Terapias Complementares em obras.

 

Espaço Ação Inclusão “Daniel Patrick Momoli”

O Espaço recebe o nome de “Daniel Patrick Momoli”, falecido em 2012. Filho de Primo Momoli e Leocádia Aparecida Petry, Daniel nasceu em Sorriso, no Mato Grosso, em 30 de Janeiro de 1997. Com oito dias ele foi internado com febre alta. Foram três longos dias de forte choro e dor. Após encaminhamento médico, Daniel ficou no hospital durante 61 dias em Londrina.

Daniel contraiu meningite no hospital. Numa certa noite ele aspirou leite no pulmão e foi constatado que ele teve convulsão e no mesmo dia foi diagnosticado com paralisia cerebral, por falta de oxigênio no cérebro.  

Foram quatro meses para terminar o tratamento. Os pais de Daniel contam que o grande problema era a febre alta. Em março de 1998 foi descoberto que Daniel era intolerante a lactose.

Daniel foi aluno da Apae de Toledo de 1998 até 2012. Seu pai, Primo Momoli, conta que seu filho era muito atencioso. “Daniel não falava, não andava, mas ele entendi muitas coisas. Ele gostava muito de assistir Pica-pau, ele era uma criança saudável, mesmo com as dificuldades. Ele amava muito sua irmã Diandra”, explica Primo.

Em 2012, Daniel foi internado no Bom Jesus com pneumonia dupla. Após 38 dias, Daniel faleceu no dia 2 de Dezembro de 2012. “Ele deu exemplo de vida para muitas pessoas, do jeito e da maneira dele. Acredito que ele continua sendo feliz lá no céu”, conta Primo Momoli.

 

Fonte: Assessoria.

Facebook Comments