Polícia acaba com festa em chácara de Toledo

No início da noite de sábado (27) foi deflagrada uma Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Operação AIFU) com participação de três fiscais da Vigilância Sanitária, 10 guardas municipais, 11 policiais militares, um  bombeiro militar, cinco policiais civis, dois conselheiros tutelares e dois fiscais da Secretaria da Fazenda. Além desta ação, durante todo o dia de sábado, fiscais da Vigilância Sanitária (VISA) e das forças de segurança averiguaram denúncias sobre o não cumprimento do Decreto Estadual nº 6983/2021 do Governo do Paraná que impõe medidas visando diminuir a contaminação pelo coronavírus.

A situação mais grave relatada pela AIFU aconteceu em uma chácara nas margens da BR-467, onde acontecia uma festa com mais de 50 pessoas. Na chegada das equipes alguns participantes do evento tentaram empreender fuga, porém foram alcançados pelos policiais. “Também identificamos todas as pessoas que estavam na festa, adultos e crianças. Não se constatou nenhum indicativo de privação de liberdade e todos foram orientados a se retirar do local”, disse o secretário de Segurança e Trânsito Arthur de Almeida que acompanhou toda a ação.

Nessa abordagem, na busca em uma das residências da propriedade foi encontrada uma espingarda e munições calibre 32 sem registro. O morador da casa foi encaminhado e a arma e munições foram apreendidos. Em outra denúncia, a AIFU compareceu em um salão de eventos onde ocorria um jantar de casamento. Trinta pessoas aproximadamente se encontravam no local e foi solicitado que os presentes encerrassem a confraternização. O pedido foi atendido sem maiores problemas.

Além dessas duas ocorrências, durante a noite, houveram mais quatro situações de descumprimento de restrições sanitárias relatadas pelos fiscais da Vigilância Sanitária em lojas de conveniência e de venda de bebidas. Ambas desrespeitaram os horários previstos no decreto. “São tempos onde todos precisam estar imbuídos em um objetivo comum. Realizar as atividades padrões de cada setor dentro do que é permitido e colaborar nas atividades de prevenção frente à Covid-19”, comentou a diretora de Vigilância em Saúde de Toledo, Helena Nickel. Das 9h da manhã de sábado até a madrugada de domingo, a Vigilância realizou 32 vistorias entre lojas de varejo diversas, conveniências de postos, serviços de estética e salões de beleza.

O tenente Erivelton Souza Santos chefiou a equipe da PM na AIFU e reforçou a importância do trabalho em conjunto. “Facilita as ações, pois é possível fiscalização completa, desde a abordagem policial, buscando armas e drogas, até a conferência de documentação que autoriza ou não o funcionamento de um estabelecimento, assim como é possível a orientação com relação às medidas de enfrentamento à pandemia que, devido ao contexto atual, é um dos principais objetivos das ações”.

Apesar de algumas quebras das determinações do Decreto 6983/2021, o secretário de Segurança e Trânsito, Arthur Almeida, afirmou que a população, em sua maioria, entende a gravidade do momento. “A maioria dos bairros de Toledo foi alvo da presença da fiscalização, presenciamos cenas que jamais imaginei como o Parque do Povo sem nenhuma pessoa ou carro. A região do Parque Ecológico Diva Paim Barth somente com motos de entrega circulando e todo comércio rigorosamente fechado. Isso demonstra que as pessoas estão conscientes do momento delicado que estamos passando”, comentou

A diretora de Vigilância em Saúde de Toledo, Helena Nickel, ainda reforçou que os locais averiguados pelas equipes tinham sido alvo de denúncias pelo 153 (GM) e 190 (PM) e alguns que na trajeto do comboio se encontravam abertos, após horário permitido. “Por isso reforçamos a importância de serem comunicados os atos de descumprimento do decreto. Nossa intenção não é punir, mas diante da situação precisamos manter a ordem pública e diminuir os casos de Covid-19 em nosso estado”, concluiu.

Facebook Comments