Pavimentação entre Cafelândia e Tupãssi trava após recursos de empresas

A abertura dos envelopes com as propostas das construtoras interessadas na pavimentação da rodovia entre Cafelândia e Tupãssi prevista para ocorrer esta semana foi suspensa devido a recursos apresentados por empresas concorrentes desclassificadas já na análise dos critérios técnicos.

O certame estabelecia elaboração de projeto executivo de engenharia para implantação, restauração e/ou reconstrução da rodovia PR-180 no trecho: Central Santa Cruz – Cascavel e implantação de ligação entre a PR-180 e a PR-486, numa extensão total aproximada de 34 quilômetros. O valor da obra é superior a R$ 1,5 milhão.

Um dos trechos mais cobrados que fazem parte do processo engloba 21 quilômetros na PR-574 e na PR-575. A obra é uma cobrança regional – uma das maiores em relação a infraestrutura e logística. “É uma reivindicação antiga e de necessidade para toda a região, essencial para nosso desenvolvimento econômico, vai facilitar o escoamento da produção e também facilitar o acesso à nossa região”, diz o prefeito de Nova Aurora, Pedro Leandro Neto (MDB).

A microrregião é formada por Cafelândia, Formosa do Oeste, Iracema do Oeste, Jesuítas, Nova Aurora e Tupãssi.

Pelas notas técnicas, a primeira colocada é a Única Consultores de Engenharia Urbana, com 98 pontos, seguida da Esteio Engenharia e Aerolevantamentos, 93 pontos; em terceiro está a Unidec Engenharia Consultiva Ltda, com 88 pontos; e, em quarto, a Engefoto Eng. e Aerolevantamentos S.A, com 87 pontos.

 

 

Fonte: O Paraná. Clique aqui e leia mais.

Facebook Comments