Mais de 3 mil pessoas prestigiaram o 44º Festin

A 44ª edição do Festival de Inverno de Toledo, o Festin, chegou à sua final no último sábado (27). O evento foi realizado durante quatro dias e contou com a participação de 54 cantores. A competição reuniu artistas locais e foi realizada em um local diferente este ano, devido às reformas do Teatro Municipal, o evento foi sediado no Centro de Eventos Desirê Refosco, na Vila Pioneiro.

O artistas disputaram nas categorias Interpretação Infantil e Juvenil, Composição de Bandas, Interpretação Adulto Popular, Composição, Interpretação Adulto Sertanejo e especial.

O evento trouxe muita musicalidade e originalidade durante os quatro dias. Quem aproveitou pra dar uma palinha foi o Prefeito Lucio de Marchi, que elogiou a execução do evento. “A preparação deste evento é sempre muito esperada, a população fica contente em poder prestigiar esse tradicional evento de Toledo. Os envolvidos estão de parabéns, pois mesmo sem poder realizar este trabalho no Teatro o evento ficou muito bem produzido aqui na Vila Pioneiro”.

O Secretário da Cultura, Odemilson Elias dos Santos, avaliou o festival de forma positiva. “Foi bastante animador desde o primeiro dia. A categoria infantil no Festin é uma novidade, pois antes fazíamos o Festinho, e agora de uma forma diferente, foi algo bem interessante que alegrou a noite. Temos certeza que a comunidade e a equipe de trabalho e participantes ficaram felizes com o evento”.

Odemilson destaca que em termo artístico Toledo também é referência. “O Festin pode ser considerada também uma porta de entrada para novos talentos. Várias pessoas já passaram por estes palcos e que se transformaram em excelentes cantores e compositores. Estamos contentes pela edição que foi mais um sucesso. Estamos a disposição, pois a cultura do nosso município é referência, não há dúvidas que este Festin se destacou no quesito das Políticas Públicas voltadas a Cultura de nosso município”, definiu.

A campeã da Categoria Adulto Popular, Ivonete Gonçalves, de 50 anos, relatou que está de ‘alma lavada’. “O Festin tem uma história muito grande em meu trabalho, no meu desempenho, comecei a cantar no festival em 1985, ainda no Teatro do Colégio La Salle, e sempre tive um carinho muito grande pelo Festin. Em algumas edições não pude participar. Conhecer tantas pessoas e relembrar de pessoas que já conheci é uma sensação muito boa. São muitas pessoas talentosas em Toledo e vamos conhecendo aos poucos. Estou muito feliz em poder fazer parte disso tudo.

 

Facebook Comments