Dietas Insustentáveis e o ‘’Efeito Sanfona’’

Por Alessandra Fiori – Nutricionista

O efeito sanfona acontece quando é perdido uma grande quantidade de peso em um período de tempo e rapidamente é recuperado, não só o peso perdido, mas como também, muitas vezes, até mais do que isso.

Esta situação atrapalha muitas pessoas que querem um emagrecimento eficaz e não conseguem, fazendo com que se crie sentimentos de fracasso, tristeza e incapacidade, levando à uma desistência deste processo de emagrecimento, além disso, um grande problema do efeito sanfona, são problemas em aspectos psicológicos, quadros de depressão e uma série de outros problemas emocionais relacionados ao comportamento alimentar.

Dietas insustentáveis podem ser definidas por uma forma de alimentação que não seja nada prazerosa, onde diversas vezes são restritivas, cortando grupos alimentares, como se o indivíduo não fosse um ser social.

Normalmente, acabamos sendo influenciados e agimos feito robôs a esse tipo de problema, existe uma gama muito grande de informações na mídia de promessas falsas que se tornam gatilhos para indivíduos, se torna o ‘’agora vai’’ de muitos e termina em frustração.

Nosso organismo, na falta de nutrientes, acaba fazendo um esforço grandioso, provoca a perda da massa muscular, líquidos, o emagrecimento ocorre de fato pela perda desses componentes e não apenas pela perda da gordura, é por isso que é tão importante saber que peso na balança não significa exatamente um emagrecimento saudável.

Quando diminuímos a quantidade de massa muscular do nosso organismo, também diminuímos o nosso metabolismo basal, pois o tecido muscular é muito mais metabolicamente ativo do que o tecido adiposo, ou seja, quando perdemos massa muscular, nosso metabolismo também diminui, tornando-o mais lento. Sendo assim, você termina sua dieta mais ‘’magra’’, entretanto, com um metabolismo mais lento de brinde.

A questão é, quando se fala em dietas, rotulamos um período de tempo para ela terminar e ‘’vivermos’’ nossas vidas normalmente, até porque, seres sociais não toleram levar este estilo restritivo por tanto tempo, ou seja, totalmente insustentável. Mas então o que fazer para evitar o efeito sanfona?

Primeiramente precisamos entender que: O básico funciona! Estilo de vida é a chave!

Mexa-se!

A atividade física faz com que se tenha um gasto energético e também um ganho de massa magra, como já vimos, vai manter seu metabolismo mais ativo.

Coma o que você gosta!

Você vai precisar ceder de vez em quando alimentos que são prazerosos para você, entretanto, a partir do momento que o acesso à estes alimentos são mínimos ou nulos, vai gerar uma certa compulsão alimentar, tornando o processo de emagrecimento muito mais difícil.

Identifique as causas do problema!

A fome emocional está muito inserida neste quadro, estresse, preocupações, tristeza, ansiedade, levam a um consumo exagerado de alimentos, até mesmo como um modo de compensação, todos estes fatores necessitam de um tratamento de âmbito comportamental e psicológico especifico.

Estabeleça sempre uma meta realista e sustentável!

Se você necessita perder 30 kg, não estabeleça um mês para perder essa quantidade de peso. Tenha consciência que processos de emagrecimento eficazes exigem um pouco de esforço e talvez não sejam muito fáceis no início e está tudo bem! Estabeleça metas a longo prazo e que seu organismo realmente dê conta de cumprir de uma forma duradoura.

Alessandra Fiori, 21 anos. Nutricionista e Pós Graduanda em Nutrição Clínica Funcional

 

Siga no Instagram: @soulfitnutri

Facebook Comments