Coronavírus Sintomas: Tudo Sobre a Doença Misteriosa

Coronavírus Sintomas: Em dezembro do ano passado, pneumonia de causa desconhecida começou a se espalhar para Wuhan, uma megalópole no centro da China. Desde então, a doença misteriosa causou 106 vítimas no país e infectou mais de 4.000 pessoas no país, segundo dados oficiais, e depois se espalhou para outras nações asiáticas, além dos EUA, Austrália e França.

Mais de 50 milhões de chineses estão isolados em suas cidades, após a imposição de restrições às redes de transporte em quatro outros locais. Ao todo, dez municípios adotaram medidas de contenção na região de Wuhan (centro), a metrópole de 11 milhões de habitantes, onde o vírus foi detectado.

O governo chinês também anunciou o fechamento de seções da Grande Muralha, bem como de monumentos emblemáticos de Pequim, em meio a medidas tomadas para controlar a disseminação do coronavírus.

Além da China, casos de coronavírus já foram confirmados em países – Alemanha, Austrália, Canadá, Cingapura, Coréia do Sul, EUA, França, Japão, Nepal, Tailândia, Malásia e Vietnã -, além de Hong Kong, Taiwan e Macau .

O Ocidente também analisa o número de casos com apreensão. Os três primeiros episódios foram confirmados na França.

O diretor médico emérito da Public Health England, uma agência do Departamento de Saúde e Bem-Estar do governo britânico, disse que é “altamente provável” que os casos de coronavírus já tenham surgido no Reino Unido.

O porta-voz do premiê Boris Johnson anunciou que uma reunião de líderes do governo seria convocada para planejar uma resposta de emergência à possível chegada do vírus ao país.

Um painel da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que “ainda não é hora” de declarar o coronavírus uma emergência global. Os especialistas ainda têm dúvidas sobre como o contágio dos animais ocorre aos seres humanos e, posteriormente, entre os seres humanos.

Confira algumas perguntas e respostas sobre o coronavírus.

O que é o coronavírus?

Nomeado por sua forma circular, o coronavírus (CoV) é uma grande família de vírus aos quais pertencem as cepas que causaram, por exemplo, Sars e Mers. Já se sabe que a pneumonia misteriosa é causada por uma nova cepa que os cientistas ainda não conheciam, identificada como 2019-nCoV.

Coronavírus Sintomas

Como regra, os sintomas do coronavírus são nariz entupido, tosse, dor de garganta, mal-estar, febre e dor de cabeça. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, a maioria das pessoas contrai alguma forma de coronavírus durante a vida e tende a curar em poucos dias.

Porém, algumas variantes do coronavírus podem afetar gravemente o sistema respiratório, causando pneumonia, especialmente em indivíduos muito jovens ou muito idosos, em pacientes com doenças cardiopulmonares ou em pessoas com sistema imunológico enfraquecido. Tudo indica que esse é o caso do coronavírus 2019-nCoV.

Sete dos tipos conhecidos de coronavírus podem infectar pessoas – 2019-nCoV é um deles. Outro exemplo da categoria foi o SARS, que matou 774 pessoas e infectou pouco mais de 8.000 em uma epidemia iniciada na China em 2002.

Para Edimilson Migowski, professor de infectologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o novo coronavírus mostrou ser “muito agressivo e virulento, mas por outro lado é bom porque mata (o vírus) que se espalha Menos”.

– Nesse caso, o paciente é rapidamente hospitalizado, fazendo com que o impacto da disseminação seja menor que uma infecção comum – ele explica.

Como acontece a transmissão?

O coronavírus, em geral, é transmitido pelo ar, através de grandes gotículas expelidas pela respiração ou pelo contato direto ou indireto com secreções. Como o 2019-nCoV foi descoberto recentemente, é impossível detalhar sua rota de transmissão.

– É um vírus que permanece viável no ambiente em superfícies molhadas por dias. Uma pessoa pode ser contaminada por contato respiratório, utensílios contaminados. A transmissão aérea é sempre preocupante. Mas o vírus não vai pular do cabo para a boca, por isso é importante ter cuidado extra com as mãos. Sabão e água servirão.

Sabe-se que o coronavírus geralmente é contraído pelo homem através do contato com outras espécies. Sars, por exemplo, veio da civeta (ou gato agalia, uma espécie relacionada de guaxinim), um animal então consumido na China como uma iguaria.

Mers, que dizimou 858 dos 2.494 pacientes diagnosticados desde 2012, veio de dromedários, que passaram a ser considerados como possíveis transmissores do vírus para o homem, embora nada tenha sido confirmado até o momento.

Um mercado de frutos do mar em Wuhan está no centro das suspeitas sobre a fonte da doença. Embora alguns animais marinhos possam hospedar o vírus, é mais provável que ele tenha vindo de um animal comercial vivo, como frango, cobra, morcego, cobra ou coelho.

 

Coronavírus sintomas: Quais são as chances do vírus chegar ao Brasil?

O Ministério da Saúde ainda não registrou nenhum caso de 2019-nCoV no Brasil. O governo federal instalou um Centro de Operações de Emergência (COE) para lidar com o surto.

Ainda não se sabe como reduzir a facilidade de contágio do vírus. No entanto, a maioria das transmissões foi registrada nas últimas horas.

O que fazer se você voltou da China recentemente?

Se você tiver febre, tosse ou dificuldade em respirar, dentro de um período de até 14 dias, depois de viajar para a China, procure o serviço de saúde mais próximo e informe sobre sua viagem.

Como prevenir o coronavírus?

Até agora, as formas mais letais de coronavírus não têm vacina ou cura. No entanto, ações básicas podem impedir qualquer infecção contagiosa que possa ser transmitida por ar ou contato.

De acordo com o portal do Ministério da Saúde, recomenda-se o seguinte: “lavagem frequente e higiene das mãos, principalmente antes de consumir qualquer alimento; use um lenço descartável para higiene nasal; cubra o nariz e a boca ao espirrar ou tossir; evite tocar nas mucosas dos olhos, nariz e boca; higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar itens pessoais como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter ambientes bem ventilados; e evitar contato próximo com pessoas que apresentam sinais ou sintomas de infecção respiratória “.

 

Home.

Facebook Comments