City é o time que mais gastou em contratações na década, aponta estudo – Gazeta Esportiva

Manchester City foi apontado como o time que mais gastou na década (Foto: Lindsey Parnaby/AFP)

O Manchester City foi a equipe que mais gastou nesta década. Um estudo publicado, nesta quarta-feira, pela CIES Football Observatory analisou as contratações das cinco principais ligas europeias (Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha e França) desde 2010 e apontou que os Citizens investiram 1,4 bilhão de euros (R$ 6,72 bilhões) em contratações neste período.

Seven clubs spent more than €1 billion in transfer indemnities since 2010! @ManCity @ChelseaFC @FCBarcelona @PSG_inside @ManUtd @juventusfc @LFC More in last @CIES_Football Monthly Report at https://t.co/CkgTyqq6d9 pic.twitter.com/T6Q28yFXrF

— CIES Football Obs (@CIES_Football) 5 de setembro de 2018

Além do time comandado por Pep Guardiola, outras seis equipes ultrapassaram a barreira do um bilhão de euros. São eles: Chelsea, Barcelona, PSG, United, Juventus e Liverpool. Conhecido por investir altos montantes no mercado e ser um dos mais ricos do futebol, o Real Madrid está em oitavo da lista com gasto de 912 milhões de euros (R$ 4,37 bilhões). O estudo, que é a contabiliza transações a partir de 2010, não contabiliza as contratações de Kaká e Cristiano Ronaldo, realizadas em 2009.

Já na lista dos clubes que mais receberam dinheiro vendendo jogadores, o Monaco aparece como o primeiro colocado com 950 milhões de euros (R$ 4,55 bilhões). O segundo colocado é o Monaco, seguido de Roma, Barcelona e Real Madrid. A equipe do principado também foi apontada como a que mais lucrou no balanço do mercado de transferências.

.@AS_Monaco tops the table of teams having received the most indemnities for transfer of squad members to big-5 league clubs since 2010. @OfficialASRoma and @LFC also on the podium! More in freshly published @CIES_Football Monthly Report at https://t.co/CkgTyqq6d9 pic.twitter.com/B93Dv9tZVg

— CIES Football Obs (@CIES_Football) 5 de setembro de 2018

Facebook Comments