Águia de Sangue, o método de tortura viking cruel e incrível

Muitas histórias sobre os vikings lançadas por aí abordam, em algum momento, o ritual de tortura que eles, supostamente, da violência. Era o chamado método Águia de Sangue. O método consistia em abrir as costas de seus inimigos, enquanto a pessoa ainda estava viva, de modo que seus órgãos internos ficaram expostos, simulando as asas ensanguentadas de uma águia.

Os Vikings eram muito conhecidos por cruelmente seus inimigos, em nome de seu deus Odin. Entre as histórias, fictícias ou não, o Águia de Sangue já foi descrita como um dos métodos mais dolorosos e assustadores já feitos pelo homem.

A primeira vítima

imagem26-10-2018-23-10-11

A primeira vez que se tem conhecimento de que tenha havido o uso do Águia de Sangue foi em 867, quando o rei Aella, do Reino da Nortúmbria, atual North Yorkshire, na Inglaterra, foi vítima de um ataque viking. Aella teria matado o líder viking Ragnar Lothbrok e jogou-a em um poço cheio de cobras

Como vingança pela morte do líder, os vikings, os dinamarqueses conquistaram York, liderados pelo filho de Lothbrok, Ivarr, o sem ossos, que naquele momento tinha-se tornado o viking mais temido de sua época, e queria vingança de seu pai, com a morte do Rei Aella. No entanto, esta questão do poço de cobras é considerado um mito.

Ivarr tinha muita sede de mostrar ao mundo e principalmente a Aella que ele a havia desafiado. E, assim, o rei foi a primeira vítima do Águia de Sangue.

Como tudo aconteceu

imagem26-10-2018-23-10-15

Muitos estudiosos ainda debatem se, de facto, os vikings faziam este tipo de tortura. No entanto, embora isso seja apenas fruto da imaginação e as histórias que são contadas ao longo das gerações, não há como negar que o nível de crueldade que é usado para empregar o método, requisitava pessoas de estômago forte para executá-lo.

Além da abertura das costas da vítima e deixar seus órgãos expostos, a pessoa era amarrada para evitar vazamentos e o seu movimento. Para aumentar ainda mais a dor, ainda jogam sal sobre a ferida aberta. Alguns contam que os pulmões das vítimas eram levadas para fora dos corpos. Ao que parece, sempre dá para piorar a situação.

O rei Aella não parece ter sido o único que foi torturado com o método. O rei Edmund da Inglaterra, halfdan, filho do rei Haraldr da Noruega, o arcebispo Aelheah e o rei Maelgualai de Munter também foram vítimas do Águia de Sangue, as mãos de Ivarr, o sem ossos. As mortes das vítimas do Águia de Sangue teriam ocorrido entre os anos 800 e 900, e talvez durante os anos 1000.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não se esqueçam de compartilhar com os amigos.

Facebook Comments