Como lidar com intolerância ou alergias alimentares

A intolerância alimentar ocorre devido a um defeito na produção de enzimas digestivas que degradam tal composto, seja ele a lactose, glúten, frutose, entre diversos outros componentes alimentares, podendo causar inúmeros sintomas que muitas vezes não conseguimos identificar sozinhos que de fato é uma intolerância alimentar.

Você sempre tem uma leve dor de cabeça no final do dia? Se sente estufado(a) praticamente todos os dias? Apresenta sinais de perda de peso sem motivo aparente? Procure ajuda profissional, todo e qualquer sintoma deve ser levado em consideração.

Para compreender melhor o assunto, vamos utilizar como exemplo a intolerância à lactose, que seu diagnóstico vem sendo bem comum nos dias atuais.

Este tipo de intolerância ocorre quando o organismo possui uma deficiência na produção da enzima lactase, que é responsável pela quebra da lactose, para assim ser absorvida no intestino, que nada mais é do que o açúcar do leite.

Muitas indústrias alimentícias adicionam a enzima lactase em produtos lácteos para consumidores intolerantes.

O produto fica mais saudável por isso? Não. Quando um produto é designado ‘’zero lactose’’, na realidade apenas foi adicionado a enzima lactase para fazer a digestão da lactose e indivíduos intolerantes consumirem sem desconfortos.

A ausência da lactose na alimentação, em indivíduos que não são intolerantes e não apresentam alguma alergia, também pode desenvolver uma sensibilidade quando reintroduzido na dieta, além de outros problemas alimentares.

É necessário desmistificar que a retirada da lactose da dieta potencializa o emagrecimento, não há nenhum estudo cientifico que comprove este fato, o mesmo é válido para o glúten. Entretanto, cada organismo é único e os passos devem ser tomados com base na individualidade de cada ser.

Precisamos saber diferenciar também, a intolerância versus alergia alimentar.

A alergia surge quando temos uma reação do sistema imunológico, das nossas células de defesa ao consumir determinado alimento, nosso organismo identifica o mesmo como um agente agressor, desencadeando sérias consequências e podendo levar até mesmo a óbito.

Facilmente confundimos os dois problemas, porém, a intolerância é mais comum, não envolve mecanismos imunes e seus sintomas não são considerados tão agravantes como em casos de alergia, entretanto, as duas necessitam de cuidados importantes.

O primeiro passo a se fazer em ambos os casos, é restringir o agente causador dos desconfortos, isso porque até mesmo em casos de intolerâncias não tratadas, pode se desenvolver uma alergia alimentar.

Resumidamente falando, em todos os casos, procure ajuda profissional, alimentos devem te proporcionar saúde e não o contrário.

Alessandra Fiori, 21 anos. Nutricionista e Pós Graduanda em Nutrição Clínica Funcional

Conheça a Soul Fit:

Telefone: (44) 99972-8867.

Instagram. 

@soulfitnutri e @alefiorinutri

Facebook Comments